Críticas

Paraty é um município em desenvolvimento. Para que este desenvolvimento aconteça com equilíbrio, algumas questões já estão sendo resolvidas mas ainda faltam muitas ações para que todas as camadas da população se sintam beneficiadas. Este espaço é reservado para o cidadão que deseja manifestar sua crítica em prol de uma Paraty mais justa e mais humana.

4 Responses to Críticas

  1. maria lucia rangel

    Estive aí em Paraty este final de semana e fiquei indignada com os passeios a cavalo nas ruas mal nos conseguimos andar imagina para um cavalo puxando a charrete com “alguns turista” para conhecer a história de Paraty onde estão o orgão ou secretaria que cuida disso cadê a proteção de animais que não estão vendo isso….é lamentavel isso…Quero deixar aqui um abraço ao restaurante de Maria onde nós fomos tão bem recebido com a simpatia da dona do restaurante uma comida maravilhosa PARABÉNS!!!! Peço ainda que os donos de lojas orientem melhor seus funcionários para atender os turistas meu esposo estava em uma cachaçaria onde ia mandar para o seu amigo na Alemanha saiu da loja sem levar nada por não ser bem atendido,simplesmente ele não quis pegar a garrafa que estava na parte de cima o que interessa pra eles são os estrangeiros …fica aqui registrado a minha indignação como cidadã.

  2. 06/05/2012
    Amo Paraty.
    Fico imprensionada com o descaso das autoridades e da populacao com relacao a limpeza da cidade. Urubus sao as aves mais avistadas na regiao. O lixao a ceu aberto e’ de causar nojo e preucupacao. Imagino qual seria o numero de habitantes com dengue na regiao. Se as autoridades nao se importam com a saude da populacao, deveria pelo menos considerar que a sujeira espalhada pelos cantos da cidade, espanta turistas, e estes normalmente ajudam a enriquecer os cofres publicos!

  3. Maria Emilia Lino da Silva

    Uma coisa que surpreende, mal, o turista de lugares mais avançados é o trânsito caótico em Paraty resultado da total falta de orientação e fiscalização. Os ciclistas acham que para eles não existe contra mão e assustam carros especialmente quando viram uma esquina. Os motociclistas acham que moto é veículo e estacionam tranquilamente nas poucas vagas destinadas a carros, quando há lugares específicos para eles. Carros “normais” e até de firmas estacionam tranquilamente nos lugares reservados aos deficientes físicos. Aliás, por que na avenida existem 3 vagas para os deficientes e apenas uma para os idosos? Há tantos deficientes assim em Paraty? Não os vejo. Finalmente, os muitos carros estacionados em lugares com a dupla proibição de estacionar e parar é um belo exemplo de que ninguém aqui se importa com as leis, pelo menos com as de trânsito. Acreditem, fica uma péssima impressão de nossa cidade e me entristece ouvir comentários a respeito. Alguém mais se importa?

    • também, concordo com as opiniões acima…realmente,em Paraty, os animais trafegam livres pelas ruas da cidade: cães, cavalos… e o que é mais absurdo são os animais nas carroças, tanto, de carroças para fretes, que os carroceiros usam para ganhar a vida…e ganhar a vida de uma maneira, muito torta; sacrificando os pobres animais, que na maioria, são cavalos…e cavalos não são animais para carregamento em fretes, mas 98,9 por cento são cavalos que são usados para este serviço, tão, obsoleto e cruel; e ainda, as carruagens puxadas por animai para transportar turistas aos pontos turísticos da cidade…por favor, tomem providências… att vera cruz

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


7 − = três