Em tempo de surf

Paraty não é uma cidade famosa como destino para a prática do surf.  Mas isto não é uma regra, e há quem garanta que por esta orla é possível encontrar o clima perfeito para as boas manobras deste esporte tão admirado por jovens de todo o mundo.

Localizada no fundo de uma grande baía, o mar é fechado, raso, onde as ondas chegam mansas. Mesmo assim, na região, há cerca de cem surfistas nativos, e um deles é Dulmar Simões de Souza. Este paulista, radicado em Paraty desde menino, vive do surf e acredita que este esporte deva ser mais respeitado e mais trabalhado por aqui.
Dulmar, 28 anos, concluiu o curso de Educação Física da UNITAU, unidade Ubatuba, e de Monitoramento Ambiental pela Associação Cairuçu. Em 2004, foi Instrutor de Surf pela Prefeitura de Paraty e Amigo da Escola em 2005 e 2006 pelo Projeto Surf e Educação Ambiental no ITAE. Nos últimos quatro anos, participou do Circuito Paulista Universitário e Brasileiro Universitário, tendo sido campeão do Circuito Paulista por equipe. Este atleta que representa Paraty e conquista campeonatos desde 2000, e que também é diretor de eventos da Associação de Surf e Skate de Paraty, deu uma entrevista ao Paraty.com falando sobre as dificuldades de defender este esporte na região e sobre seus próximos objetivos.

Paraty.com: Quem te ensinou a surfar?

Dulmar: Pô, quem colocou essa idéia na minha cabeça foi um grande amigo meu que se chama Val, e foi ele também que me empurrou e deu minha 1ª e 2ª prancha.

Paraty.com: Qual é a praia que você mais curte?

Dulmar: Então … Cepilho, em Trindade, é meu “centro de treinamento”, gosto muito desta onda forte, tubular, a onda do Caxadaço também, por ser uma onda difícil, pois é muito importante surfar onda ruim, para desenvolver a velocidade, Laranjeiras também tem boas ondas.

Paraty.com: Por que há dificuldade em ser surfista em Paraty?

Dulmar: Pô, dentro da cidade não tem uma praia que quebre onda, o surfista local tem que pegar ônibus (muitas vezes lotado), pegar trilhas, etc, até chegar nas ondas. A passagem do ônibus sempre foi muito cara e a maioria das crianças não tem essa verba para poder treinar, aprender ou ir à praia. Eu acho que a ida à praia, o contato com a natureza é muito importante para a vida das nossas crianças, para elas descobrirem que tem muita coisa boa e saudável para se fazer com o corpo e com a mente.

Paraty.com: Dentro do ranking paratiense, qual é a sua classificação?

Dulmar: Hoje em dia não tenho classificação, porque não há aqui um circuito definido, mas fui campeão do último circuito que aconteceu na região em 2007, que foi o AST Red Nose… Fiquei em vice na primeira etapa (Trindade) e campeão na segunda e na última (Sono e Trindade). E ano passado venci na categoria local, o campeonato Bros de Laranjeiras, e fiquei em terceiro na categoria principal.

Paraty.com: Quantos surfistas, além de você, competem representando Paraty?

Dulmar: Competidores têm no máximo uns 15, pois é muito difícil ter competidores onde não existem campeonatos. Em Paraty tem uma galera que gosta de competir … Paulinho, Nathan, Ruan , Bocão, Leo, Guilherme, fora as galeras do Sono, Laranjeiras e Trindade, temos bons atletas…… só faltam patrocinadores e trabalho de base…

Paraty.com: Quantas provas acontecem aqui no município durante o ano?

Dulmar: Ano passado não conseguimos fazer campeonato de surf em Paraty, e a galera da Associação se concentrou mais em eventos de skate e surf na pedra promovendo o encontro de skate na ladeira (que reuniu 200 skatistas da região) e o campeonato de surf na pedra, que já é tradicional.

Paraty.com: Qual é o circuito principal que acontece em Paraty?

Dulmar: O maior evento que já tivemos foi o Red Nose Shoes 2007, onde os atletas eram mesclados, profissionais e amadores… A premiação foi muito boa, tendo prêmio em dinheiro, aparelhos de mp3, pranchas e muitos outros brindes…..

Paraty.com: Fora daqui, qual é a sua posição, e o que pretende conquistar em 2012?

Dulmar: Em 2012 quero concorrer no Circuito Paulista Universitári – categoria Formado, os regionais (Ilha Grande, Angra dos Reis, Ubatuba, etc.) mas o foco principal é o projeto Liberdade de Surfar, um projeto social que abrange 60 crianças pela Associação de Moradores da Vila Oratório, trabalhando o surf como resgate socio-educacional, Meios Ambiente, Sexualidade, Bulling, a importância do esporte para a saúde física e mental, etc. Também sou colaborador de conteúdo do site www.waves.com.br e da TV Paraty.com enviando matérias e postando vídeos.

Paraty.com: Quais as praias mais adequadas para a prática de surf em Paraty?

Dulmar: Temos praias paradisíacas, com um alto potencial para a prática de surf. Martins de Sá, Sumaka, Praia do Antigos, Praia do Sono, Laranjeiras e várias praias em Trindade…… dando prioridade para a onda do Cepilho, uma onda muito forte e rápida, comparada com a onda do Hawai.

Paraty.com: Qual é o período do ano com melhores ondas?

Dulmar: Trindade tem onda o ano todo, mas a melhor época de surf é mesmo no inverno.

Paraty.com: O que está previsto para acontecer no surf de Paraty em 2009?

Dulmar: Estamos tentando implantar, através da Associação, uma escolinha de iniciação a prática de surf e um Circuito paratiense de surf amador. Estou dando aula de educação física no ITEMA (Instituto Terra e Mar), na comunidade do Corumbê, como atleta já faço um trabalho de divulgação para Charlote Surfboard, Blams Assessórios e Pérola Turismo.

Paraty.com: Atualmente quem tem apoiado?

Dulmar:  O Charlote, que me faz as pranchas, a Pérola Turismo, e Blams Assessórios.

Paraty.com: Os interessados em patrocinar os atletas de surf de Paraty onde podem te encontrar?

Dulmar: Meu telefone é 24 99890986, 3371 4221 e o meu email é dulmarsimoes@hotmail.com

Associacão de Surf e Skate de Paraty: www.assparaty.com.br

Condição das praias de Paraty: www.waves.com.br