Incêndios florestais, uma ameaça a nossa riqueza natural

O mês de outubro deste ano foi marcado por, além da acirrada disputa eleitoral, um incêndio florestal de grandes proporções na Serra dos Órgãos, região serrana do Rio de Janeiro. Tudo indica que foi um incêndio provocado que saiu do controle. Foi um grande prejuízo para a fauna e flora, queimando árvores raras, animais de diversas espécies e acelerando a diminuição de água na região. Por ser um período em que muitas aves ainda estão cuidando de seus filhotes nos ninhos, a queima das árvores reduziu as chances de sobrevivência de muitas espécies de aves. Foram doze dias de fogo que cessou por completo somente com a chegada da tão esperada chuva, depois de atingir 2400 há da vegetação de Petrópolis, sendo 600 há dentro do Parque. Vale a pena ressaltar que entre os cerca de 500  profissionais deslocados de várias partes do Estado estavam os  guarda-Parques da Reserva Ecológica Estadual da Juatinga em Paraty. Os  guarda-Parques demonstraram bravura e garra durante os dias de combate ao incêndio, sem deixar que nada os impedissem. Foi o primeiro incêndio florestal de grande porte que enfrentaram, pois antes combateram incêndios em Paraty que foram controlados em pouco tempo, mas não temeram e demonstraram grande destreza durante a operação. A natureza tem seus próprios ciclos e age com inteligência, e os guarda-Parques estão disponíveis para que a ” Mãe Natureza” fique bem protegida.           “Inté” breve!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


× dois = 6